Celebrando o Dia da Marioneta e o Dia Mundial do Teatro, no próximo dia 31 de Março de 2019 pelas 17h, sobe à cena “Auto da Índia”, a 1.ª farsa do mestre Gil Vicente datada de 1509, no Momo – Museu do Circo em Foz de Arouce.

A Companhia Folia mescla nesta encenação de José Henrique Neto, o teatro e as marionetas, pois as figuras da Ama e da Criada são feitas por 2 matrafonas (homens vestidos de mulheres) que manipulam todo o elenco masculino que, neste caso são marionetas. A farsa é acompanhada de música ao vivo a cargo da guitarra de João Lima.

Maiores de 12 anos
Duração: 45 minutos
Encenação: José Henrique Neto
Elenco: Diogo Vaz Cavaleiro, João Lima e José Henrique Neto.
Preço: 3€
Lotação limitada. 


Sinopse/Nota de Encenação
Duas matrafonas enormes sobre andas manipulam literalmente as personagens masculinas, retratadas por marionetas.

Nesta primeira farsa portuguesa de 1509, justamente de leitura recomendada para o 9º ano, Gil Vicente satiriza a perturbação dos costumes e a sangria de homens válidos causadas pela miragem de enriquecimento fácil no Oriente. Sendo do teatro, em vez de se explicar, cria uma situação. Retrata uma mulher deixada pelo marido com casa posta e rédea solta nos três anos da torna-viagem à Índia. Esperta e viçosa, ajuda-se da sua criada para se divertir jogando entre amantes. Quando o marido regressa de uma viagem árdua e de pura perda, manobra-o com igual desenvoltura. Para Gil Vicente, tradicionalista, esta mulher em posição dominante epitomiza um novo «mundo às avessas». Ironicamente chama-lhe Constança.

Por outro lado, as sucessivas leis sumptuárias que tentaram refrear o gosto ruinoso pelo luxo e ostentação – alvo frequente da sátira vicentina – acabaram por regulamentar e definir, desde os tecidos às cores, o que uma pessoa podia vestir em conformidade com a sua classe social, profissão, sexo, etc.

O hábito fazia o monge!

É sobre estes aspectos que assenta a dramaturgia desta encenação, que, conjuga uma leitura fiel do texto com diversas técnicas de manipulação – dos robertos às marionetas de varão do tipo dos bonecos de Santo Aleixo – e com outros elementos bem enraizados na tradição como os gigantones, as matrafonas e a guitarra portuguesa, recuperando um espírito vicentino desempoeirado, audaz e divertido, capaz de cativar estudantes, eruditos e o público em geral. Estreado em Abril de 2018, já foi apresentado no Palácio Nacional de Sintra e no Festival Marionetas na Cidade de Alcobaça, tendo sido objecto também de um documentário na RTP África.

José Henrique Neto

Quatro alunos do Agrupamento de Escolas da Lousã (dois do 3.º Ciclo e dois do Ensino Secundário) vão participar na Fase Intermunicipal da 13.ª Edição do Concurso Nacional de Leitura a realizar no Auditório Municipal da Figueira da Foz, no próximo dia 6 de abril, a partir das catorze horas.


Este concurso, que é promovido pelo Plano Nacional de Leitura (PNL), em parceria com a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB) e com a Rede das Bibliotecas Escolares (RBE), e em articulação com a RTP, pretende alcançar resultados específicos de promoção da leitura e da escrita junto da população escolar, num ambiente informal de festa e convívio.


A Fase Intermunicipal do CNL consiste num concurso-espetáculo e dirige-se aos alunos dos 1.º, 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e do ensino secundário, apurados nas fases escolar e concelhia da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIMRC).


Neste concurso-espetáculo, que se realiza a um sábado porque se pretende valorizar a presença dos Pais e Encarregados de Educação, os alunos terão de se preparar para duas provas, uma escrita sobre um livro escolhido pela organização (3.º ciclo - O caderno vermelho da rapariga karateca de Ana Pessoa; ES - O retorno de Dulce Maria Cardoso), e outra oral, de leitura expressiva de um poema selecionado (3.º ciclo - Chuva de António Macedo Papança, Conde de Monsaraz; ES - A noite-viúva de Alexandre O’Neill).

Divulgação da apresentação da obra “O meu sentir”, de Elisabete Celene, dia 16 de março, cerca das 15h, na Biblioteca Municipal Comendador Montenegro.

 

No âmbito do Plano Intermunicipal de Prevenção do Abandono Escolar e Promoção do Sucesso Educativo, a Equipa Multidisciplinar da Câmara Municipal da Lousã esteve, na passada sexta-feira, a trabalhar competências para aplicação do Teste de Identificação de Competências Linguísticas (TICL), que será aplicado a todas as crianças do último ano do pré-escolar do concelho da Lousã.


Este Teste “TICL” permitirá a avaliação de ferramentas pré-leitoras, de dimensões como o conhecimento lexical, o conhecimento morfossintático, a memória auditiva, a capacidade para refletir sobre a linguagem oral e a consciência fonológica, e pretende detetar e intervir precocemente nos problemas de linguagem.


O projeto de criação da Equipa Multidisciplinar e das atividades inerentes à mesma, é cofinanciada pelo CENTRO 2020, Quadro Portugal 2020 e tem o apoio da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra através do projeto Realiza-te.

A escritora Milu Loureiro vai estar na Lousã, na Semana da Leitura que decorre de 1 a 6 de abril 2019, para apresentar os seus livros:
Nos dias 3 e 4 a escritora vai falar sobre:

3 de abril
9h-10h, JI Serpins (2 turmas)
10h30-11h30, EB Casal de Santo António (2 turmas, 3.º e 4.º)
14h-15h, EB de Santa Rita (2 turmas, 3.º e 4.º)

4 de abril
9h-10h, EB n.º 1, 3.º Ano (3 turmas)
10h30-11h30, EB n.º 1, 4.º Ano (3 turmas)
14h-15h, EB n.º 2, 4.º Ano (3 turmas)

Pré-Escolar: "A manta que dava abraços"
1.º Ciclo: "Asas de Amizade" e "A cidade que deixou de sorrir"


Mas há mais! São tantas as obras desta escritora... Algumas poderás encontrar na Rede de Bibliotecas:


• O esquilo que amava as palavras e outras histórias, Chiado (2010);
• A mantinha de retalhos, Chiado (2013);
• El- Rei Comilão, Palimage (2013);
• Castanho e Branco, TextiVerso (2014-como ilustradora);
• A manta que dava abraços, Chiado (2014);
• A Sinfonia Pastoral (2015 - como tradutora);
• Nem todos os pardais são pardos, Âncora (2016);
• A bruxa Mituxa, Chiado (2016);
• Asas de Amizade, Chiado (2018);
• A cidade que deixou de sorrir, Sana (2018).

Consulta aqui mais informações sobre a escritora Milu Loureiro...

 

Eventos

junho 2020
Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Notice: Undefined index: login in /home2/ki383970/public_html/bibliotecas.aglousa.com/modules/mod_custom/mod_custom.php on line 1

Agrupamento de Escolas da Lousã

Um agrupamento aLer+